Efeitos dos Agentes Tóxicos

A Toxicidade também varia com a interacção de diferentes substâncias, entre si.  O sinergismo define-se como a interactividade química entre diferentes compostos que podem aumentar a sua toxidade a quando comparada com a acção de cada composto isoladamente (Ribeiro et al., 2010). Com este efeito, os impactes ambientais podem ser superiores quando se juntam vários poluentes, afectando de forma severa os organismos.

Antagonismo – a interacção reduz o efeito da substância tóxica. A presença de um nutriente causa a indisponibilidade de um outro nutriente, mesmo que ele esteja presente no solo, em quantidade suficiente.

A resposta a um agente tóxico é variável e pode resultar em dois tipos de efeitos:

Crónicosprovocam a deterioração gradual de várias funções fisiológicas, com o passar do tempo. Os efeitos crónicos são consequências que se prolongam por longos períodos de tempo com o agravamento lento das capacidades do organismo (Ribeiro et al., 2010).

Agudos provocam reacções que põem em risco a vida de algumas pessoas, por curto período de tempo. Os efeitos agudos são consequências rápidas, em que o agravamento das funções fisiológicas não se prolonga no tempo (Ribeiro et al., 2010).

Classificação dos agentes tóxicos em função dos seus efeitos:

Mutagénico:

  • Causa mutações no DNA. As mutações podem ser somáticas ou germinativas. Pode originar doenças e cancro.
  • Exemplo: radiações ionizantes, raios X.
Figura.2 – utilização do raio X.
Teratogénico:
  • Causa defeitos no embrião, especialmente durante os primeiros 3 meses de gravidez, podendo reflectir-se na perda da gestação, malformações ou alterações no funcionamento, bem como distúrbios neurocomportamentais, como o atraso mental.
  • Exemplo: Talidomida, polifenóis biclorados (PCB) e metais pesados, como o chumbo e arsénio.
  • Figura.3 – Talidomida

Cancerígeno:

  • Causa o aparecimento de cancros, por indução de alterações no DNA. Os contaminantes provocam alterações no DNA das células que conduzem ao seu crescimento e divisão descontrolada, originando o cancro.

  • Exemplo: substâncias químicas, presentes no fumo do cigarro, em alimentos e em poluentes ambientais. Radiações, metais pesados e vírus.

    fig.4 – Utilização de reagentes quimicos

Alergénico:

  • Induz reacções alérgicas.

  • Exemplo: veneno de insectos.

Asfixiante:

  • Impede a captação ou distribuição de oxigénio.

  • Exemplo: Monóxido de carbono.

Neurotóxico:

  • Afecta o sistema nervoso.

  • Exemplo: DDT, formaldeído, dioxinas, chumbo, mercúrio e tolueno.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s